A magia dos curandeiros no spa Hypnôze, em Cusco

Folhas de coca, sálvia branca do Lago Titicaca e eucalipto. A exótica mistura de ervas, há séculos usada pelos curandeiros indígenas peruanos, foi parar nos banhos de imersão do recém-inaugurado Spa Hypnôze do hotel Belmond Palacio Nazarenas, em Cusco, no Peru.

O spa, que fica no pátio de um antigo convento, se vale da consultoria de xamãs locais para criar seus tratamentos superespeciais. Como, por exemplo, a massagem tranquilizante Pututu, em que, além das mãos, o terapeuta usa dois tipos de conchas consideradas sagradas pelos nativos.

Os curandeiros dos Andes e da Amazônia peruana também ajudam na criação dos produtos Aïny, que você só acha no hotel da rede Belmond, a antiga Orient-Express.

Depois de selecionar plantas usadas em rituais mágicos, todas cultivadas de forma orgânica, os técnicos desenvolvem extratos e fórmulas que são finalizados em Paris. Chique, né? E a gente achando que já tinha visto tudo em matéria de spa…

O hotel Palacio Nazarenas fica em um antigo mosteiro de Cusco
Sala de terapias do spa
Linha de produtos Aïny: só no Hypnôze
No spa, há uma fonte e uma parede inca original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *