Como vai ser o baile de carnaval do Copacabana Palace

Baile de carnaval do Copacabana Palace 2018Quer saber como vai ser o baile de carnaval do Copacabana Palace, em 2018? O Carioca NoMundo conversou com Andréa Natal, a diretora-geral do hotel, e conta tudo sobre a festa black-tie que acontece neste sábado, dia 10 de fevereiro. O evento faz parte das comemorações dos 95 anos do hotel.

Este ano, o tema do baile de carnaval do Copacabana Palace é Gipsy Folie, algo como Folia Cigana, e a atriz Isis Valverde, a Ritinha da novela A Força do Querer, será a rainha da festa.

Os salões do Copacabana Palace serão abertos às 22h — e, geralmente, os últimos foliões vão embora já com o dia amanhecendo.

Descubra agora tudo sobre o baile de carnaval do Copacabana Palace 2018.

 

O traje black-tie é obrigatório?

Sim. Os homens devem usar smoking e as mulheres, vestido longo de gala. Fantasias de luxo, de preferência dentro do tema Gipsy Folie, também são muito bem-vindas, tanto para homens quanto para mulheres! Fantasias como presidiário, lixeiro, enfermeira etc. estão proibidas.

 

É verdade que quem não vai vestido a caráter é barrado na porta?

Sim. Mas o hotel já foi mais rigoroso com isso. Se um homem chegar de black-tie, porém, usando tênis, ele não será mais barrado como acontecia em outros anos. “Ano passado, chegou uma moça que estava linda, mas o vestido dela era curto. A gente deixou ela entrar e pediu que ela botasse um adereço na cabeça, e ficou tudo bem”, lembra Andréa Natal, a diretora-geral do Copacabana Palace. Mas é bom não arriscar. Portanto, capriche no visual!

 

Qual é o investimento para botar de pé o baile de carnaval do Copacabana Palace?

“Em torno de 1 milhão de reais. A gente não tem patrocínio e o retorno vem totalmente da venda dos ingressos”, revela Andréa Natal.

 

Quanto custa o ingresso?

São quatro categorias de ingresso. O avulso permite que o folião curta toda a festa, com direito a jantar, mas não dá direito a uma mesa fixa. O preço é 2.625 reais. O ingresso que dá direito a um lugar em uma mesa do Salão Nobre do hotel custa 2.940 reais. Para ocupar um lugar em uma mesa do Golden Room, onde fica a banda e a pista de dança do baile, o valor é 3.990 reais. Para estas três categorias de ingressos, há bebidas alcoólicas variadas, incluindo o espumante com a marca do Copacabana Palace. O último tipo de ingresso é para os camarotes, localizados no Golden Room, que contam com garçons exclusivos e onde é servido champanhe a noite inteira. Valor por pessoa: 6.090 reias. Mais informações pelo telefone (21) 2548.7070, das 9h às 18h.

 

Quantas pessoas são esperadas?

É uma festa para 1.500 pessoas, mas a lotação pode chegar a 1.800. E sempre lota! “O auge do baile é por volta das 2 da manhã, quando quem acabou de chegar ainda encontra quem chegou cedo e já está indo embora”, diz Andréa.

 

Tem muito penetra?

“Muito pouco, porque, a cada ano, a segurança melhora. Mas, depois de um certo horário, tem sim. É difícil evitar”, conta Andréa.

 

Qual é a quantidade de bebida servida na festa?

Alguns exemplos: serão 1.100 garrafas de espumante do Copa, 60 garrafas de gim, 60 garrafas de vodca e 200 garrafas de champanhe Perrier Jouët (servidas só nos camarotes).

 

E a quantidade de comida? 

Serão servidas comidas inspiradas no tema do baile e também alguns pratos clássicos. Todas as saladas terão itens do Mediterrâneo, com processos de defumação para remeter às fogueiras dos ciganos, além de vários tipos de grãos e embutidos. Entre as quantidades: 200 kg de panceta, 200 kg de bife de chorizo, 200 kg de galeto, 300 kg de camarão e 300 kg de salmão.

 

Quanto tempo demora a preparação da festa, desde a escolha do tema?

Em geral, o tema é definido em julho, portanto, cerca de sete meses antes do baile.

 

Como o tema é escolhido?

Depende muito. “No ano em que escolhi o tema Sherazade, foi por causa do livro Vozes do Deserto, da Nélida Piñon, que eu li e adorei”, conta Andréa Natal. “Às vezes, o tema coincide com algum fato marcante, como, em 2016, o baile Olympia, por causa dos Jogos Olímpicos do Rio”, continua a diretora-geral. Já o baile de 2017, com o tema Geishas, foi pensado exclusivamente para ter a apresentadora Sabrina Sato como rainha.

 

Como a rainha do baile é escolhida?

“Às vezes, o tema é escolhido antes e, depois, pensamos na rainha”, diz Andréa. Outras vezes, como no caso de Sabrina Sato, em 2017, a rainha surge antes e o tema vem na sequência. O tema Gipsy Folie, de 2018, veio das lembranças de carnavais antigos, quando muitas meninas se fantasiavam de cigana. “Eu já estava ‘namorando’ a Isis Valverde há algum tempo, queria que ela fosse rainha do baile. E, nessa última novela que ela fez, A Força do Querer, ela dançava carimbó com umas saias que lembravam as roupas ciganas, então, tinha tudo a ver”, conta Andréa.

 

A rainha do baile recebe cachê?

Não. Mas, no fim de semana do baile, ela fica hospedada no hotel, cercada de atenção e paparicos pela equipe do Copacabana Palace.

 

Que área do hotel o baile ocupa?

Toda a varanda da Avenida Atlântica, todos os salões da frente do hotel, o Salão Nobre e o Golden Room. Os salões Copacabana, com entrada pela Avenida Nossa Senhora de Copacabana, não funcionam durante o baile de carnaval do Copacabana Palace. A área da piscina também não.

 

Como vai ser a decoração?

O carnavalesco e cenógrafo Mario Borriello vai transformar o hotel em um acampamento cigano. Na decoração, haverá carroças, cavalos, cestos de palha, flores campestres, bolas de cristal, cartas de baralho. Até um fogo de chão de verdade, com churrasco sendo feito na hora, foi planejado. As cores predominantes serão o vermelho e o dourado.

 

Quais são as atrações do baile?

“O grande lance desse ano é a orquestra do Cordão da Bola Preta, que está fazendo 100 anos e vai se apresentar no hotel pela primeira vez. E justamente no ano em que o Copacabana Palace comemora seus 95 anos. Ela costuma arrastar multidões pelas ruas do Rio durante o carnaval e vai ser a atração principal baile, tocando no Golden Room”, destaca Andréa Natal. A bateria da Portela também deve fazer uma apresentação, com passistas vestidas de ciganas. E, na varanda do hotel, um show da cantora Priscila Luz animará o ambiente.

 

Quantas pessoas trabalham na festa?

Cerca de 300 pessoas — e muita gente é contratada especialmente para a ocasião, como garçons e seguranças, por exemplo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *