Dez dicas úteis sobre programas de milhagem

Você já tentou reservar uma passagem prêmio e não conseguiu? Bem-vindo ao clube dos fiéis passageiros frustrados!

Certa vez, recomendei que um amigo acumulasse suas milhas em um voo entre o Brasil e os EUA no programa da peruana TACA.

Minha sugestão foi, evidentemente, recebida com estranheza, ainda que bem fundamentada em critérios lógicos e até mesmo matemáticos já testados por mim.

Entre uma companhia e outra pode haver uma diferença enorme de pontos necessários para se voar de graça em um mesmo trecho, o que merece certa investigação. As regras quanto ao prazo das milhas também variam muito de uma empresa para outra.

O bom disso tudo é que, com o crescimento das alianças globais (One World, Star Alliance e Skyteam), você pode se inscrever pela internet no programa de fidelidade de uma aérea na qual jamais pensa em viajar e lançar nele todos os pontos dos trechos que você costuma voar. Simples assim.

Melhor ainda é poder emitir um bilhete gratuito, através desses programas mais amigáveis, mesmo para voos domésticos, no Brasil. Resumindo: viajar de TAM e acumular milhas na American vale mais a pena, por exemplo.

Alguns dos meus cartões de embarque

Preparei algumas dicas para você ficar ligado em suas milhas, afinal, elas não caem do céu e custam caro.

1) Fuja do óbvio – Programas de milhagem de companhias aéreas regionais, como o da peruana TACA ou o da grega Aegean (por sinal, excelente) oferecem mais benefícios na hora de acumular e resgatar milhas. Ambas fazem parte da Star Alliance e seus pontos podem ser usados mundo afora, incluindo no Brasil. Seus status Gold, Platinum, etc podem ser mais rapidamente alcançados e são reconhecidos em qualquer aeroporto, o que dá acesso a salas vip, embarque prioritário e outras regalias, mesmo viajando em classe econômica.

2) Seja fiel – Procure sempre voar em companhias onde você pode acumular pontos para o seu programa. Pesquise no site. E não vai esquecer de apresentar seu cartão de milhagem no check-in e também conferir seu saldo. Guarde seu tíquete de embarque para qualquer pepino, pois ele é o seu comprovante. Quanto mais pontos você acumula, mais rápido você sobe de categoria no seu programa, o que lhe dará acesso a salas vip pelo mundo todo, além de bonificação a cada trecho voado. Nada pior do que as filas nos aeroportos, não é verdade? Pois em muitos países, com exceção do Brasil, existe um serviço fantástico para quem voa de executiva e primeira classe, e também portadores de cartões elite, mesmo com reserva em classe econômica. Chama-se fast track. É uma fila especial para controle de segurança, imigração e embarque. Mais uma boa razão para você se esforçar para ter um upgrade no seu programa de milhagem. Fique atento!

3) Cartões de crédito – Esses, às vezes, inimigos de plástico podem ajudar! Hoje, a maior parte das milhas acumuladas é oriunda de gastos com cartão de crédito. Veja as opções do seu banco e da sua bandeira de cartão. Algumas, como o Amex, por exemplo, oferece um programa chamado Turbo. Ele duplica suas milhas, só que você tem que ligar para a central de atendimento e solicitar que isso seja feito. Nada prático, porém, de grande valor. A Singapore Airlines, por exemplo, está associada ao Amex. A cia., que é maravilhosa, voa entre São Paulo e Barcelona. Você cria uma conta no programa Kris Flyer e transfere seus pontos do cartão. Guarde esse segredo com você e boa viagem!

4) Mais grana e menos milhas – Na TACA, de que falei lá em cima, você pode usar menos milhas e mais dinheiro para reservar sua passagem na United, Lufthansa, Air Canada e outras colegas da Star Alliance. Se seu saldo não for suficiente, você pode inteirar pagando a diferença no cartão. Crie sua conta, mas antes examine se ela tem disponibilidade para o trecho que você precisa. Vale a pena conferir no site. Inscreva-se e lembre-se: não precisa voar nela para acumular pontos. Você pode inclusive transferir do seu próprio Amex.

5) Milhas em dobro – Várias companhias oferecem milhas em dobro em rotas inaugurais e, às vezes, quando compradas pelo site. Fique esperto, pois numa dessas você pode comprar 10 mil que viram 20 mil na mesma hora.

6) Está faltando milha – Muitas vezes, você pode completar o prêmio comprando milhas pelo site da companhia. Antes de fazer essa operação, certifique-se de que existe bilhete prêmio disponível na data da sua viagem.

7) O barato sai caro – Em geral, upgrades com milhas são patéticos, com poucas exceções. A passagem aérea nem sempre é o mais caro, caro mesmo vai ser o hotel. Cuidado para não emitir, por exemplo, um trecho com bom upgrade para Punta del Este no réveillon, onde o hotel custa mais caro do que comprar um avião inteiro.

8) Não deixe para a última hora – Quanto antes você se programar, mais fácil conseguir. Bilhetes prêmios de última hora são quase impossíveis. Quer tentar? Os melhores sites para visualizar disponibilidade são United e American Airlines – inscreva-se.

9) Inflação e prazos – Cuidado com as aéreas que inflacionam os pontos para você viajar e outras onde suas milhas rapidamente evaporam. A TAM vale para os dois casos. A Air France quase todo dia sobe a quantidade de milhas necessárias por trecho. Aliás, ambas ficam na lanterna das minhas preferências no quesito programa de milhagem.

10) Aluguel de carro e hotéis – Nunca! Eu disse NUNCA troque milhas por hospedagem ou locação de veículos. Isso é o maior desperdício.

Dicas rápidas:

a) Trocar milhas da American Airlines por bilhetes da Cathay Pacific, de Hong Kong, que é carérrima e um espetáculo de companhia. Que delícia é viajar com eles de graça!

b) Usar pontos do Amex na TACA e trocar pela Air Canada. O trecho entre São Paulo e Toronto é uma fortuna!

c) Trocar pontos da Gol para voar de Qatar. Depois de comer tantas barrinhas de cereais, você merece um upgrade.

d) Os pontos da Gol também podem ser trocados pela Air France. Aliás, o programa Smiles é um dos mais premiados do mundo.

e) Pontos vencendo? Troque por uma Rio-São Paulo que seja, mas não deixe de viajar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *