Lista: os 50 melhores restaurantes do mundo, em 2018

Foram anunciados hoje, em uma grande festa em Bilbao, na Espanha, os 50 Melhores Restaurantes do Mundo. Trata-se da principal celebração da gastronomia mundial, com estabelecimentos de 23 países. Da Eslovênia ao Chile, dos Estados Unidos a Cingapura. Da Austrália à Dinamarca. E até do Brasil.

Sim, o D.O.M., do chef Alex Atala, ficou mais uma vez entre os melhores restaurantes do mundo. Porém, com um leve decréscimo. Do 16º lugar, ano passado, para o 30º, este ano.

A lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo é organizada anualmente pela consultoria britânica William Reed Business Media, a mesma que também elege os 50 Melhores Bares do Mundo (veja aqui a lista de 2017), os 50 Melhores Restaurantes da América Latina (confira aqui os vencedores de 2017) e os 50 Melhores Restaurantes da Ásia (clique aqui para ver a lista de 2018).

Para chegar ao resultado dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, foram cruzados os votos de 1.040 jurados ao redor do planeta. Todos com influência na indústria gastronômica: críticos, chefs, restaurateurs e gastrônomos bem viajados.

Cada um pôde votar em até dez restaurantes, por ordem de preferência, desde que visitados nos últimos 18 meses. Pelo menos quatro restaurantes tinham que ser de fora da região de residência de cada votante.

Outra exigência: chefs e restaurateurs não podiam votar nos seus próprios empreendimentos.

Na semana passada, já havia sido divulgada a lista dos restaurantes premiados entre o 51º e o centésimo lugares. Neste ranking, entraram três brasileiros entre os melhores restaurantes do mundo: A Casa do Porco e Maní, ambos em São Paulo, e o Lasai, no Rio de Janeiro. Confira o post aqui.

A seguir, a lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, anunciada hoje, com destaque para os dez primeiros colocados. Na sequência, os outros premiados, com os links para seus sites.

 

1. Osteria Francescana (Modena, Itália)

Osteria Francescana na lista do melhores restaurantes do mundo em 2018
A Osteria Francescana, do chef celebridade Massimo Bottura, em Modena, na Itália, é o número 1 entre os melhores restaurantes do mundo, em 2018, retomando o posto já conquistado anteriormente, em 2016. Ano passado, a casa caiu para o segundo lugar na lista, ao ser desbancada pelo Eleven Madison Park, de Nova York. Ponto para a cozinha contemporânea italiana!

2. El Celler de Can Roca (Girona, Espanha)

El Celler de Can Roca - Lista dos Melhores Restaurantes do Mundo 2018
Este é outro frequentador do topo da lista. O El Celler de Can Roca, em Girona, na Espanha, já foi duas vezes o número 1 do mundo, em 2013 e 2015. Quando não vence, é o segundo ou o terceiro. Prova da consistência da cozinha inventiva do chef Joan Roca e de seu filho Jordi, o chef de confeitaria do restaurante.

3. Mirazur (Menton, França)

Mirazur na lista do Melhores Restaurantes do Mundo 2018
Com vista para o Mar Mediterrâneo, em Menton, na França, quase na fronteira com a Itália e a uma hora de carro de Nice, o Mirazur mistura os sabores locais mediterrâneos com as raízes do chef argentino Mauro Colagreco. Um dos carros-chefes do restaurante é a ostra com tapioca, creme de cebola e pêra.

4. Eleven Madison Park (Nova York, Estados Unidos)

Restaurante Eleven Madison Park, em Nova York na lista dos Melhores Restaurantes do Mundo em 2018
Logo após ser eleito, em 2017, o melhor restaurante do mundo, o Eleven Madison Park, em Nova York, fechou as portas para uma demorada reforma. Talvez esse hiato (a reabertura foi em outubro) seja a explicação para o quarto lugar este ano. A cozinha do chef suíço Daniel Humm preza pelo minimalismo e pela perfeição, em um menu degustação que pode ter oito ou dez etapas.

5. Gaggan (Bangkok, Tailândia)

Gaggan na lista do melhores restaurantes do mundo em 2018
Número 1 na lista dos 50 Melhores Restaurantes da Ásia, o Gaggan, do chef celebridade indiano Gaggan Anand, em Bangkok, na Tailândia, mistura as mais modernas técnicas culinárias com a alma da street food indiana. No ranking mundial, subiu do 7º para o 5º lugar. Na foto, esponja de manjericão com sorvete de pimenta.

6. Central (Lima, Peru)

Central na lista dos melhores restaurantes do mundo de 2018
O Peru está com tudo. Mais uma vez emplacou duas casas no top 10 dos melhores restaurantes do mundo. O Central, em Lima, dos chefs Virgilio Martínez and Pía León, novamente saiu na frente, mas caiu da quinta para a sexta posição. Curiosamente, na lista dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina, em 2017, ele apareceu em segundo lugar, atrás de seu “rival” Maido.

7. Maido (Lima, Peru)

Mando na lista do melhores restaurantes do mundo em 2018
Especializado em culinária nikkei, que une os sabores das cozinhas japonesa e peruana, o Maido, em Lima, foi o restaurante número 1 da América Latina, em 2017. No ranking mundial, subiu do 8º para o 7º lugar este ano. Sinal de que a cozinha fusion do chef Mitsuharu ‘Micha’ Tsumura agrada cada vez mais.

8. Arpège (Paris, França)

Arpège na lista dos melhores restaurantes do mundo em 2018
Com três estrelas Michelin por mais de duas décadas, o chef Alain Passard, do Arpège, em Paris, surpreendeu o mundo gastronômico ao anunciar, em 2001, que seu restaurante passaria a ser vegetariano daquele momento em diante. E, assim, os vegetais tornaram-se obras de arte em seu cardápio. Algumas carnes até voltaram aos seus pratos, mas os legumes e verduras produzidos na fazenda do próprio chef continuam sendo as estrelas do Arpège.

9. Mugaritz (San Sebastian, Espanha)

Mugaritz na lista dos melhores restaurantes do mundo em 2018
O chef Andoni Luis Aduriz, do Mugaritz, em San Sebastian, é considerado, na Espanha, o herdeiro natural da cozinha experimental molecular do chef Ferran Adrià, do mítico El Bulli. Como a culinária basca mistura elementos do mar e das montanhas, o cardápio de 20 pratos do restaurante muda toda hora, de acordo com os ingredientes mais frescos do dia. Portanto, surpresa sempre garantida!

10. Asador Etxebarri (Axpe, Espanha)

Asador Etxebarri na lista dos melhores restaurantes do mundo em 2018
O grill minimalista do chef Victor Arguinzoniz, do Asador Etxebarri, em Axpe, na Espanha, produz pratos aparentemente simples, mas que são uma explosão de sabores. O segredo está nos temperos, como o leite de cabra misturado com levíssima manteiga e o sumo de ervilhas. As carnes, frutos do mar e legumes são assados em carvão proveniente de uma série de madeiras diferentes, garantindo um leve “beijo” de fumaça em cada prato.

11. Quintonil (Cidade do México, México)

12. Blue Hill at Stone Barns (Pocantico Hills, Estados Unidos)

13. Pujol (Cidade do México, México)

14. Steirereck (Viena, Áustria)

15. White Rabbit (Moscou, Rússia)

16. Piazza Duomo (Alba, Itália)

17. Den (Tóquio, Japão)

18. Disfrutar (Barcelona, Espanha)

19. Geranium (Copenhague, Dinamarca)

20. Attica (Melbourne, Austrália)

21. Alain Ducasse au Plaza Athénée (Paris, França)

22. Narisawa (Tóquio, Japão)

23. Le Calandre (Rubano, Itália)

24. Ultraviolet by Paul Pairet (Xangai, China)

25. Cosme (Nova York, Estados Unidos)

26. Le Bernardin (Nova York, Estados Unidos)

27. Boragó (Santiago, Chile)

28. Odette (Cingapura)

29. Alléno Paris au Pavillon Ledoyen (Paris, França)

30. D.O.M. (São Paulo, Brasil)

31. Arzak (San Sebastian, Espanha)

32. Tickets (Barcelona, Espanha)

33. The Clove Club (Londres, Inglaterra)

34. Alinea (Chicago, Estados Unidos)

35. Maaemo (Oslo, Noruega)

36. Reale (Castel Di Sangro, Itália)

37. Restaurant by Tim Raue (Berlim, Alemanha)

38. Lyle’s (Londres, Inglaterra)

39. Astrid y Gastón (Lima, Peru)

40. Septime (Paris, França)

41. Nihonryori RyuGin (Tóquio, Japão)

42. The Ledbury (Londres, Inglaterra)

43. Azurmendi (Larrabetzu, Espanha)

44. Mikla (Istambul, Turquia)

45. Dinner by Heston Blumenthal (Londres, Inglaterra)

46. Saison (São Francisco, Estados Unidos)

47. Schloss Schauenstein (Fürstenau, Suíça)

48. Hisa Franko (Kobarid, Eslovênia)

49. Nahm (Bangkok, Tailândia)

50. The Test Kitchen (Cidade do Cabo, África do Sul)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *