Todos os detalhes do hotel The Halkin by COMO, em Londres

Londres é um destino que me provoca euforia. A cada visita, fico louco para experimentar novidades que não param de surgir. A cidade ganha, todo ano, pelo menos oito novos hotéis que se destacam pelo design, estilo, serviço ou pela inovação de conceito.

Na minha mais recente parada de duas noites por lá, resolvi fugir das aberturas recentes e experimentar um hotel mais maduro, porém, sem cair nos ultra-clássicos britânicos.

Foi assim que cheguei ao The Halkin London, um hotel boutique com 41 apartamentos no sofisticado bairro de Belgravia. Endereço espetacular e hotel do tamanho ideal foram de cara o grande chamariz para que eu confirmasse minha reserva.

Em segundo lugar, veio a certeza de que eu estava em um hotel COMO, uma companhia com 12 hotéis e resorts pelo mundo, cada um com personalidade própria e um DNA de atenção a detalhes e serviço preciso.

O The Halkin foi inaugurado em 1991, mas sua decoração atemporal continua em dia. E nem perca tempo em procurar uma madeira lascada, um carpete manchado ou um arranhão no elevador, pois tudo parece novo. Manutenção perfeita e sensação de que você é o primeiro hóspede a ficar naquele quarto.

Os apartamentos são generosos para os padrões londrinos e os banheiros em mármore, então… Excelente acabamento, banheiras confortáveis e com os amenities mais cheirosos que conheço, com a assinatura COMO Shambala, que só eles têm.

Logo na entrada, fica o bar, muito agradável, onde o movimento é praticamente só de hóspedes. O serviço é descontraído e atenciosos na medida certa, como em todo o hotel.

Não deixe de experimentar o drinque halkin breeze, de vodca e suco de greapfruit, que, além de delicioso, faz parte da carta de bebidas desde a inauguração do hotel.

Ao fundo do lobby, fica o Ametsa with Arzak Instruction, restaurante com uma estrela Michelin, sob o comando de Elena Arzak. Criativa cozinha basca que brinca com texturas, sabores e apresentações que surpreendem pelo paladar e pelo visual.

O teto do restaurante é ornamentado com 7 mil vidros cheios de temperos em tons de amarelo e laranja. O visual, como tudo no hotel, é clean e agrada bastante.

O The Halkin é nota 10 em termos de serviço. Cordialidade genuína e sorrisos por todos os lados, com o cuidado permanente em deixar o hóspede à vontade. Eles são rápidos em providenciar qualquer pedido, até mesmo um ferro com tábua de passar roupa, que foi solicitado à meia-noite e meia, e chegou em três minutos.

Diárias a partir de 288 libras + taxas. Se eu pudesse, ficaria sempre lá!

Lobby do The Halkin London by COMO
Suite atemporal: equilíbrio entre os tons de madeira e o carpete bege, que é constantemente trocado
Sala de estar de uma das suítes
Banheiros em mármore em todos os quartos – e com muito espaço, uma raridade em Londres
Os produtos COMO Shambala estão entre os meus favoritos
Máquina Nespresso em todos os apartamentos
Suítes e apartamentos são equipados com Bose sounddock
Corredores elegantes em madeira preta
Hall dos elevadores: decoração minimalista e excelente projeto de iluminação com boa entrada de luz natural em todo o hotel
Bar do The Halkin London: ambiente clássico e aconchegante
Em primeiro plano, o halkin breeze, um coquetel que está no cardápio desde 1991, quando o hotel foi inaugurado
Entrada para o restaurante Ametsa with Arzak Instruction pelo lobby do The Halkin
Sete mil tubos com temperos decoram o teto da sala do restaurante
“Um jardim de vieiras” servido com plâncton no Ametsa with Arzak Instruction
O café da manhã com direito a vista para um belo jardim atrás do hotel

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *