Por dentro da Cidade do Cabo

A Cidade do Cabo, na África do Sul, é fotogênica, sexy e privilegiada por uma natureza exuberante, com montanhas, praias e vegetação abençoadas por Deus.

Passear de carro por sua costa banhada pelos oceanos Atlântico e Índico é de tirar o fôlego. E seus arredores, com subúrbios chiques e uma bela produção de vinhos, reservam uma seleção de restaurantes excepcionais.

Limpa, organizada e com um povo acolhedor, a cidade representa o verdadeiro sentido de férias. Isso mesmo! É daqueles lugares onde você pode ficar dez dias relaxando, bebendo e comendo bem, sem compromissos com visitas e roteiros obrigatórios. A Cidade do Cabo é sinônimo de lazer.

Quantos dias? Fique o máximo que puder. O único risco é o de você querer se mudar para lá.

A praia de Camps Bay com a formação rochosa dos Doze Apóstolos ao fundo
Colônia de pinguins, em Boulders Beach

E aí… Como é que é lá?

  • O verão de lá coincide com o verão daqui. Se optar por ir no inverno, espere um clima entre Curitiba e São Paulo, portanto, sem praia.
  • Você precisa de vacina de febre amarela para visitar a África do Sul, então, trate de tomar a injeção antes de viajar.
  • Os carros são equipados com GPS e têm a direção em mão inglesa. A frota de veículos de luxo é maior do que a brasileira. Alugar um carro? Sim, recomendo fortemente.
  • Por falar em carro, a maioria dos bons hotéis oferece, como cortesia, serviços de transfer, num raio de até 20 quilômetros de distância. Prático e confortável. E como é bom sair para jantar de BMW com motorista para levar e buscar…
  • A região produz os melhores vinhos sul-africanos. A uva pinotage, cruzamento da pinot noir com a cinsault, é típica de lá. Experimente!
  • Come-se muito bem! Seja frutos do mar ou carne. O springbok é um pequeno antílope, daqueles que os leões vivem caçando nos documentários do Animal Planet. Ele consta em vários cardápios — e, depois de experimentá-lo, você vai entender por que os felinos adoram comer esse bicho. É ótimo!
  • A carne de avestruz em nada lembra a que comemos aqui. Sabe-se lá a razão, mas a deles é muito melhor.
  • Existem muitos e bons restaurantes portugueses na Cidade do Cabo. Lembra que eles atravessaram o Cabo da Boa Esperança, né?
  • A sede do parlamento sul-africano fica na Cidade do Cabo, enquanto a sede do governo fica em Pretória. Vai entender…
  • As praias são lindas, lindas, lindas. E a água é gelada, gelada, gelada.
  • Os serviços são excelentes! Todo mundo é simpático, amável e gentil. De quebra, ainda falam inglês, claro.
O agito da praia de Clifton

Dicas da Cidade do Cabo, depois me conta como foi…

  • Escolha um dia de sol para visitar o Cabo da Boa Esperança e, no caminho, pare na colônia de pinguins de Boulders Beach.
  • Quando deixar o carro estacionado lá no Cabo da Boa Esperança, deixe as janelas fechadas para nenhum babuíno atrevido invadir o veículo. Eles são abusados.
  • Desça de carro até a beira da praia, onde fica a placa com o marco do Cabo da Boa Esperança, o ponto mais a sudoeste do continente africano. Não dê bobeira com os avestruzes selvagens na beira da praia, eles podem te botar para correr. É sério isso!
  • Table Mountain (na foto que abre esse post). É o cartão postal da cidade, com seus imponentes 1.000 m de altura. Um espetáculo. Confirme com seu concierge se o teleférico está funcionando antes de ir até lá. Em dias de vento forte, o serviço é suspenso e você não vai querer subir a pé, concorda?
  • Waterfront, a antiga zona portuária totalmente recuperada. Tem shopping, aquário, restaurantes, hotéis e até mesmo um roda gigante.
  • Bairro Malaio. Um monte de casinhas coloridas lado a lado. Fica no Centro. Dê uma passada vapt-vupt e tire uma foto só para dizer que esteve lá.
  • Perca-se de carro nas estradas que beiram o mar, passando por Clifton, Camps Bay e Hout Bay. Casas lindas, visual incrível. Imperdível!
  • Se tiver tempo, organize um passeio de um até três dias pela Garden Route. Vá de carro, percorrendo a costa. São cenários cinematográficos com direito a apreciar baleias pelo caminho.
  • Compras? Em De Waterkant, há lojas e cafés muito simpáticos no centro comercial Cape Quarter. Tome um drinque no rooftop bar do Village Lodge, um hotel boutique que é um charme.
  • Mais compras? A Long Street, no Centro, tem lojas e uma arquitetura para ser apreciada em um passeio a pé. Uma delícia. Já o V&A Waterfront é um shopping grande com lojas locais e internacionais como em qualquer lugar do mundo.
  • Origin Coffee Roasting, com os melhores grãos do mundo, é um paraíso para quem gosta de café.
  • Tire um dia para dar uma escapada até Constantia, Franschhoek e Paarl para visitar os vinhedos.
  • La Colombe… Ahhhhhh… Simplesmente o melhor restaurante de toda a África do Sul, classificado entre os 50 melhores do mundo. Peça uma mesa na varanda.
  • Beluga: lugar cool, moderno, muito bom. Obrigatório para pelo menos uma noite.
  • Carne. Bom, o nome já diz a que a casa veio, né? O restaurante chama-se Carne mesmo. Deleite-se com os melhores cortes sul-africanos.
  • Amantes de Relais & Châteaux, caiam dentro dessas duas opções para o almoço: Le Cartier Français, em Franschhoek, e Cellars Hohenort, em Constantia.
  • Onde ficar? O Cape Grace é o seu hotel! Já foi eleito o número 1 do mundo. Lá, fica o maior bar de uísque de todo o Hemisfério Sul. Chama-se Bascule.
  • Bem perto e mais econômico, tente o Victoria & Alfred. No Centro, prefira o luxoso Mount Nelson ou o O on Kloof, próximo ao jardim botânico. Esse último é novo e tem design bastante moderno.
  • Quer aventura? Organize um mergulho com os tubarões brancos! Depois, me conta como foi… Não tive coragem de encarar a fera no fundo do mar.
  • Está com tempo de sobra? Não deixe de fazer um safári na região do Kruger Park. Eu disse região — e não o próprio parque.
  • Trens de luxo são um must na África e você pode se deslocar até Johanesburgo em grande estilo. Deixe as duas horas de avião para lá e embarque em um vagão com pompa e circunstância. As duas principais companhias: Rovos e Blue Train.
A paisagem bucólica de Constantia

Fuja das roubadas…

  • Robben Island. Nessa ilha, fica a prisão onde Nelson Mandela ficou por anos. Meio chato o passeio, vai…
  • Se alguém tentar te levar numa fazenda de guepardos a caminho dos vinhedos, recuse. Uma bobagem sem fim.
  • Domingão em Camps Bay é sinônimo de farofa! Fuja disso como se um leão estivesse correndo atrás de você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *