Uma moldura gigante para Dubai

Esqueça as ilhas artificiais de Palm Jumeirah, aquelas que, vistas do céu, têm o formato de uma folha de palmeira. Esqueça, também, o Burj Al Arab, construído em forma de vela de barco na beira do Golfo Pérsico. Esqueça, ainda, o Burj Khalifa, o maior prédio do mundo, com 828 metros de altura. Pois é, Dubai acaba de ganhar mais um ícone grandioso, o The Dubai Frame (site aqui).

Trata-se, como o nome em inglês entrega, de uma moldura — só que gigante. São duas torres de 150 metros de altura unidas, no topo, por uma “ponte” de 93 metros de extensão. Para chegar ao alto, há elevadores panorâmicos. E, lá em cima, um deck de observação para curtir o visual do emirado.

The Dubai Frame, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos
A estrutura da The Dubai Frame, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, com parte dos 540 arranha-céus da cidade ao fundo

Vale olhar para baixo também, pois a “ponte” entre as duas torres tem parte de seu piso — um trecho de 25 metros quadrados — feito de vidro. À noite, toda a estrutura brilha com luzes das mais variadas cores.

O projeto é do arquiteto mexicano Fernando Donis e toda a obra custou 43,5 milhões de dólares. A inauguração da The Dubai Frame será em janeiro e são esperados 2 milhões de visitantes por ano. A atração está localizada no Zabeel Park.

 

POLÊMICA NAS ALTURAS

Quando o concurso internacional para a construção de um novo marco no landscape de Dubai foi lançado, em 2009, uma das especificações era a de que o projeto fosse uma “estrutura vertical”. Afinal, um dos patrocinadores da empreitada era o Thyssenkrup, empresa alemã da área de elevadores. Um total de 926 projetos do mundo todo foram apresentados.

A ideia do arquiteto Fernando Donis era a de que Dubai não precisava de novos marcos arquitetônicos — e, sim, de uma estrutura que emoldurasse todos os marcos já existentes. Olhando através da moldura, dá para ver, ao fundo, vários prédios famosos de Dubai, entre eles o pontiagudo Burj Khalifa.

Porém, a história não teve final feliz. Donis afirma não ter recebido pelo projeto até hoje e está processando, desde 2016, o emirado de Dubai e o Thyssenkrup. O projeto original, por sua vez, teria sofrido algumas alterações.

 

O PRÓXIMO PRÉDIO MAIS ALTO DO MUNDO

Com altura equivalente a um prédio de 50 andares, a The Dubai Frame nem é tão alta assim para os padrões de Dubai, onde há cerca de 540 arranha-céus.

No térreo da estrutura, aliás, haverá um museu, que contará a história do desenvolvimento de Dubai — e sua transição de aldeia de pescadores a metrópole com três milhões de habitantes em poucas décadas.

O projeto da Creek Tower, em Dubai, com 928 metros de altura e inauguração marcada para 2020: assinatura do arquiteto espanhol Santiago Calatrava

Provavelmente, o museu terá que exibir, em breve, um novo marco da cidade: está prevista para 2020 a inauguração da Creek Tower, que será o novo maior prédio do mundo, com 928 metros de altura — cem a mais que o Burj Khalifa.

Com projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava — o mesmo do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro –, a Creek Tower será, assim como a The Dubai Frame, uma torre de observação. As obras começaram em 2016 e ela será rodeada por uma praça de 500 metros de diâmetro.

A nova empreitada é o coração de um bairro que está sendo criado do zero, a 15 minutos de carro do centro de Dubai. Creek Harbour terá 550 hectares de prédios residenciais e comerciais, além hotéis, shoppings e áreas de lazer.

 

Fotos: reprodução da internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *