Vídeo: o charme feminino do Mandarin Oriental, em Paris

Poucas cidades no mundo têm uma oferta realmente diversificada de hotéis de luxo. E Paris, nesse aspecto, é imbatível.

Não adianta perguntar qual é o melhor, pois o melhor para mim não é o melhor para você. Com o mesmo budget de viagem, na casa dos 700 euros de diária, a guerra da hotelaria é acirrada na Cidade Luz.

E lá fui eu conhecer o Mandarin Oriental em plena semana de moda.

A conta não saiu nada barata, afinal, era eu e o mundo querendo estar ali. De cara, achei o hotel bastante feminino: muita borboleta, cor de rosa e até chapinha na pia de cada apartamento. Uma novidade!

O projeto foi assinado por três interior designers. Um pouco confuso, mas não compromete. Foi assim: um fez o lobby, o outro os apartamentos e um terceiro a área dos restaurantes e o bar, que, por sinal, é um ponto fortíssimo nesse hotel.

A localização, na Rue St-Honoré, não poderia ser mais fashionista. Todas as marcas estão na frente, atrás e do lado do Mandarin Oriental.

O café da manhã é bacanérrimo! Que apresentação linda. E, aliás, adoro bufê! Outro ponto para o Mandarin, pois muitos dos palaces parisienses servem café à la carte. Chique, porém, chato.

Check-in na chegada discreto, elegante e atencioso. Uma linda e sorridente recepcionista asiática perguntou o que eu gostaria de beber. Eu? Champanhe, claro!

Mas nada de champanhe no balcão, que, cá entre nós, é meio cafona. Fui escoltado pela mesma recepcionista até a suite e, chegando lá, uma garçonete estava na porta com a taça borbulhante à minha espera. Bingo!

Veja o vídeo e aproveite para se inscrever no canal Carioca NoMundo, no YouTube.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *